Depois de 2 artigos totalmente teóricos, vamos aplicar um pouco de prática a nossa coluna. Vamos instalar o SQL Server 2008 Express. Mas antes, uma historinha bem resumida do SQL Server. O crédito dessa história é de Gustavo Maia Aguiar, MVP Microsoft

“Em 1988 a Microsoft lançou sua primeira versão do SQL Server. Ela foi desenvolvida para a plataforma OS/2 juntamente com a Microsoft e a Sybase. Durante os anos 90 a Microsoft iniciou o desenvolvimento de uma versão para a plataforma NT. Enquanto o SQL Server estava sendo desenvolvido a Microsoft decidiu que ele deveria ser uma camada encapsulada sobre o sistema operacional NT. Em 1992 a Microsoft assumiu a responsabilidade maior sobre o futuro do SQL Server para o NT. Em 1993 o Windows NT 3.1 e o SQL Server 4.2 para NT foram lançados. A filosofia da Microsoft em combinar um banco de alta performance com uma interface fácil de usar mostrou-se um sucesso. Microsoft rapidamente tornou-se o segundo mais popular vendedor de softwares de bancos de dados relacionais. Em 1994 a Microsoft e a Sybase formalmente encerraram sua parceria. Em 1995 a Microsoft lançou a versão 6.0 do SQL Server. Esse lançamento foi uma das maiores rescritas da tecnologia SQL Server. A versão 6.0 aumentou a performance substancialmente provendo mecanismos internos de replicação e administração centralizada. Em 1996 a Microsoft lançou a versão 6.5 do SQL Server. Essa versão trouxe melhoras significativas para a tecnologia e disponibilizou diversas novas funcionalidades. Em 1997 a Microsoft lançou a versão Enterprise do SQL 6.5. Em 1998 a Microsoft lançou a versão 7 do SQL Server o qual foi completamente rescrito. Em 2000 a Microsoft lançou o SQL Server 2000. O SQL Server 2000 é o lançamento mais importante do SQL Server até o momento. Essa versão foi construída sobre o framework do SQL Server 7.0. De acordo com o time de desenvolvimento do SQL Server essas mudanças foram desenvolvidas para tornar essa tecnologia mais nova pelos próximos 10 anos. Em 2003, o SQL Server 2000 ganha a sua versão em 64-bit, podendo acessar maiores quantidades de memória. Infelizmente o time teve de escolher e optou por lançar o SQL Server 2000 apenas para o Itanium. Em 2005 é lançado o SQL Server 2005 (com o codinome Yukon) com grande integração a plataforma .NET. O SQL Server dá mais um passo em direção às grandes plataformas corporativas. A Microsoft exibe alguns grandes casos de sucesso (como a Xerox que consegue realizar até 7.000.000 de transações diárias utilizando o SQL Server 2005 e a Bovespa que é a bolsa de valores do Brasil). No ano de 2007, a Microsoft divulga em uma feira mundial de Business Intelligence, o lançamento do SQL Server 2008 previsto para 2008. O principal slogan é “ir um pouco além do relacional”. Novas funcionalidades como tipos de dados geográficos, controle de carga por usuário, etc estão previstas. E como previsto, em meados de 2008, ocorreu o lançamento do SQL Server 2008.”

Bom vamos lá, iremos instalar o SQL Server 2008 Express em um Windows Server 2008. você poderá fazer o download do SQL Server 2008 no seguinte link. Vale lembrar que essa é uma versão gratuita, porém tem algumas restrições, como suporte a somente 1 CPU, 1 GB de memória e databases de no máximo 4 Gb. Mais informações sobre as edições do SQL Server, podem ser obtidas em http://www.microsoft.com/sqlserver/2008/en/us/editions.aspx.
DICA: Se você não tem um Windows Server para realizar essa instalação, você pode baixar máquina virtual já com a instalação pronta. Link para baixar a máquina virtual: http://www.vmware.com/appliances/directory/649.
O primeiro passo, é executar o System Configuration Checker. Esse utilitário irá realizar uma checagem de Sistema Operacional e Hardware, para avaliar se os requisitos mínimos são atendidos.

Para continuar a instalação, o ideal é que todos os ítens checados, sejam aprovados. Esse procedimento será executado novamente mais pra frente, o fato de executarmos agora, é pra antecipar possíveis problemas no meio da instalação.

Na tela principal do instalador, clique em Installation, no lado esquerdo da tela, conforme tela abaixo. Em seguida, clique em New SQL Server stand-alone installation.

Haverá novamente uma checagem de requisitos mínimos para continuar a instalação.

Na tela seguinte, clique em Install para continuar com a instalação. Após clicar, como já havia dito anteriormente, ele irá realizar, mais uma vez, o System Configuration Checker. Após clique em Next.

A tela seguinte seria para selecionar a versão do SQL Server, como a nossa é a versão gratuita, automaticamente ele selecionará a versão. Clique em Next.

Essa tela mostra os Termos de Licença desse software. Após ler todo o termo, concordando, clique em I accept the license terms. Em seguida clique em Next.

Na tela seguinte, iremos selecionar os componentes que iremos instalar. Selecione Database Engine Services, Management Tools – Basic e SQL Client Connectivity SDK. Após selecionar essas opções, clique em Next.

A próxima tela, será para definir a instância que o SQL Server será instalado. Você poderá ter diversas instâncias da mesma versão do SQL Server ou de versões diferentes no mesmo servidor. No nosso exemplo, irei instalar na instância SQL2008, pois tenho outras instâncias instaladas nesse servidor. Também temos a opção do caminho de instalação para essa instância. Por ser uma instalação de uma versão gratuita, deixaremos no local padrão.

A tela seguinte mostrará os requisitos de espaço em disco para essa instalação. Clique em Next.

Na tela abaixo, selecionaremos quais contas serão utilizadas para iniciar os serviços do SQL Server. Nesse caso, selecionaremos NT AUTHORITY\SYSTEM para os 2 serviços.

Na mesma tela, clique em Collation, para definirmos o collation padrão do banco de dados. O collation é um conjunto de regras que determinam como o SQL Server irá interpretar comparação e a ordenação dos dados. É preciso ter muito cuidado ao selecionar o collation, pois isso será determinante em consultas T-SQL. Vamos deixar o padrão Latin1_General_CI_AS. Clique em Next

Na tela Database Engine Configuration, vamos definir o modo de autenticação no SGBD. O ideal é selecionarmos Mixed Mode, nesse momento, será solicitado que defina uma senha para o usuário SA. Esse usuário é o usuário master do SQL Server. Mais abaixo, clique em Add, e selecione os usuários do Windows que você deseja que tenham acessos administrativos.

Ainda na mesma tela, vamos na aba Data Directories. Nesta tela, podemos indicar em quais unidades iremos armazenar os arquivos dos databases de usuários, arquivos TEMP e diretórios de backup. O ideal é que separemos fisicamente os arquivos de diferentes databases, isso para ter ganhos de performance. Mais pra frente, dedicarei um artigo sobre as melhores práticas de disponibilização de arquivos de databases em um servidor. Nessa nossa instalação, realizarei a instalação nos locais padrões. Clique em Next.

Na tela seguinte, Error and Usage Reporting, clique em Next.

A próxima tela, é Installation Rules, após o término da checagem, clique em Next. Após aparecerá um resumo das opções selecionadas. Clique em Install.

Após todo o processo de instalação, será mostrado um status das instalações que foram realizadas, conforme mostrado abaixo.

Parabéns. Você concluiu a instalação do SQL Server 2008 Express

Essa instalação que acabamos de concluir, foi praticamente uma instalação padrão, apenas para estudos e exemplos práticos que virão no decorrer dos artigos. Quando realizamos uma instalação para um ambiente de produção, temos outros fatores que devemos levar em conta, como o Cluster Size da formatação da unidade lógica ou física, a separação dos arquivos de databases, enfim outros fatores que implicam em disponibilidade e performance. Ao longo dos artigos também iremos abordar as melhores práticas.

Espero que tenham gostado. Dúvidas, sugestões, elogios, fiquem a vontade para falar comigo através do e-mail leolopes@blogdati.com.br

Abraços galera!!