Olá pessoal, nesse artigo irei abordar algumas práticas recomendadas na instalação de bancos de dados do SQL Server. Essas práticas são para garantir uma melhor performance, escalabilidade e segurança.
Quando estamos planejando a implementação de um servidor de banco de dados, existem alguns aspectos que precisam ser conhecidas, pois só assim teremos dados suficientes para estimar qual o melhor hardware para essa função. Os principais ítens que precisamos ter conhecimento são:

– Estimativa de quantidade de usuários que acessarão o banco de dados ao mesmo tempo
– Estimativa de crescimento do banco de dados
– Estimativa do número de transações
– A aplicação permanece conectada no banco ou executa batches de comandos

Com essas informações, iremos estimar a quantidade mínima de discos que será necessário no servidor, qual RAID utilizaremos nos discos e, principalmente, poderemos justificar o preço do servidor (risos).

DISCOS

A primeiro ítem, discos. Nos bancos de dados, é primordial uma boa configuração dos discos, pois o consumo de I/O é muito grande. No caso do SQL Server, recomenda-se separação do arquivo de Dados, Log e Temp. Também é altamente recomendada a separação do SWAP. Dessa forma, teremos:
– Um conjunto de discos para o arquivo de Dados, utilizando RAID 5. Também podemos utilizar, Raid 1 ou Raid 10.
– Um conjunto de discos para o arquivo de Log, utilizando RAID 1.
– Um conjunto de discos para o Temp, utilizando RAID 1.
– Um conjunto de discos para o SO, utilizando RAID 1.
– Um conjunto de discos para SWAP, utilizando RAID 1.

A formatação desses discos, também é muito importante. Para large scans, o SQL Server lê os dados do disco usando EXTENTS, que são o conjunto de 8 páginas com 8K, dessa forma, iremos formatar os discos que irão armazenar Dados, Log e Temp utilizando Cluster Size no tamanho de 64K. Nas unidades do SO e SWAP, pode-se utilizar a formação padrão com Cluster Size de 4K.

MEMÓRIA

Quanto mais memória melhor, porém existem algumas parametrizações necessárias, tanto no SO quanto no SQL Server para melhor utilização da memória. Em servidores com Windows Server 2003:
– Até 2Gb de memória, não são necessárias parametrizações especiais.
– Utilizando até 4Gb de memória, temos que utilizar a opção /3G no arquivo Boot.ini do SO e habilitar a opção AWE no SQL Server.
– Acima de 4Gb de memória, temos que utilizar a opção /PAE no arquivo Boot.ini do SO e habilitar a opção AWE no SQL Server.

OBS: Vale lembrar que para melhor utilização de memórias, acima de 4GB recomendo a utilização da plataforma 64 bits.

OBS2: Lembre-se sempre de reservar memória para o SO, pois o SQL Server é fominha e irá alocar toda a memória disponível. É sempre bom reservar pelo menos 1Gb de memória para o SO.

Segue um exemplo de um arquivo Boot.ini no qual a opção /PAE foi adicionada

[boot loader]
timeout=30
default=multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(2)\WINDOWS
[operating systems]
multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(2)\WINDOWS=”Windows Server 2003, Enterprise” /fastdetect /PAE

Agora um exemplo de como habilitar o AWE no SQL Server

sp_configure ‘show advanced options’, 1
RECONFIGURE
GO

sp_configure ‘awe enabled’, 1
RECONFIGURE
GO

Bom pessoal, essas foram algumas práticas recomendadas para instalação do SQL Server. É muito importante conhecer o ambiente e a aplicação que irá utilizar seu banco de dados, para decidir qual a melhor configuração.

Dúvidas, sugestões, reclamações, elogios, fique a vontade para enviar um e-mail. leolopes@blogdati.com.br