Continuando na linguaguem SQL, nesse artigo irei demonstrar alguns comandos DDL (Data Definition Language), para criação de objetos no banco de dados.

Criar tabela – CREATE TABLE

Esse comando é utilizado para criarmos tabelas em nossa estrutura. A sintaxe é a seguite:

CREATE TABLE <Nome_Tabela>
(
<coluna1> <tipo_dado> [not null] [<constraint>],
<coluna2> <tipo_dado> [not null] [<constraint>]
primary key (<coluna_chave_primaria>)
foreign key (<coluna_chave_estrangeira>) references <tabela_pai> (coluna_pai)
)

<Nome_Tabela> : É o nome que você deseja dar a esse objeto, por exemplo tb_Clientes
<colunaN> : Nome(s) da(s) coluna(s) que farão parte dessa tabela. As colunas devem ser separadas por vírgula.
<tipo_dado> : Defini que tipo de dado aquela coluna irá armazenar
primary key (<coluna_chave_primaria>) : Defini qual coluna será a chave primaria da tabela que estamos criando. A chave primária é aquela coluna chave ou master da tabela
foreign key (<coluna_chave_estrangeira>) : Defini a chave estrangeira, ou as ligações, ou se preferir os relacionamentos que essa tabela terá com outras tabelas pai
<constraint> : São regras agregadas a colunas ou tabelas. Assim podemos definir regras para o preenchimento dessa coluna, como se é obrigatório ou não o preenchimento, se existe um valor padrão, ou até uma checagem de valor, por exemplo, se a coluna só deverá aceitar M ou F (Masculino ou feminino)

Exemplo:

Vamos criar duas tabelas, uma de pacientes e outra de convenios. A tabela de convenios, terá os campos: nome do convenio. A tabela de pacientes, contendo os dados: nome, endereco, data de nascimento, sexo e convenio. Para criar esses dois objetos, segue a instrução:

CREATE TABLE tb_Convenio
(
id_Convenio INTEGER,
nm_Convenio VARCHAR(50) NOT NULL
PRIMARY KEY (id_Convenio)
)

No comando acima, criamos a tabela tb_Convenio, com os campos id_Convenio, nm_Convenio e definimos que o campo id_Convenio será nosso campo chave primária nessa tabela. Também definimos com a opçao NOT NULL que a coluna nm_Convenio, sempre deverá ser preenchida

CREATE TABLE tb_Paciente
(
id_Paciente INTEGER,
nm_Paciente VARCHAR(60) NOT NULL,
dt_Nascimento DATETIME NOT NULL,
des_Endereco VARCHAR(100) NOT NULL,
Sexo CHAR(1) CHECK (UPPER(Sexo) = ‘M’ OR UPPER(Sexo) = ‘F’),
fk_Convenio INTEGER
PRIMARY KEY (id_Paciente),
FOREIGN KEY (fk_Convenio) REFERENCES tb_Convenio (id_Convenio)
)

Nesse comando criamos a tabela de pacientes com o nome tb_Paciente. Observe que colocamos uma coluna chamada fk_Convenio. Criamos essa coluna , para indicar o convenio correspondente a esse paciente. Note que criamos uma referência para a tabela tb_Convenio, com isso só conseguiremos inserir registros que tenham referência na tabela tb_Convenio. Também criamos uma regra para a coluna Sexo, assim só poderemos inserir os valores M ou F nessa coluna

Alterar tabela – ALTER TABLE

Com esse comando, iremos alterar as definições na estrutura da nossa tabela, seja incluindo ou alterando ou excluindo colunas. Inserindo regras ou excluindo-as. Segue a sintaxe desse comando:

ALTER TABLE <tabela>
ADD <nova_coluna> <tipo_dado> [not null] [constraint] |
DROP <nome_coluna> |
RENAME <coluna> <novo_nome_coluna> |
ADD PRIMARY KEY (<coluna_pk>) |
DROP PRIMARY KEY (<coluna_pk>) |
ADD FOREIGN KEY (<coluna_FK>) REFERENCES <tabela_pai> (<coluna_pai>) |
DROP FOREIGN KEY (<coluna_FK>) REFERENCES <tabela_pai>

<tabela> : Tabela a ser alterada
ADD <nova_coluna> : Insere uma nova coluna na tabela
DROP <nome_coluna> : Exclui a coluna informada da tabela
RENAME <coluna> : Renomeia a coluna informada
ADD PRIMARY KEY : Adiciona uma chave primária na tabela, sendo a coluna informada a chave
DROP PRIMARY KEY : Exclui a chave primária da coluna
ADD FOREIGN KEY : Adiciona uma chave estrangeira na coluna, referenciando a tabela pai
DROP FOREIGN KEY : Exclui a chave estrangeira da estrutura da tabela

Exemplo:

Vamos inserir uma nova coluna na tabela de convenios que criamos anteriormente. Criaremos a coluna Telefone

ALTER TABLE tb_Convenio
ADD desc_Telefone VARCHAR(12)

Esse comando criará a coluna desc_Convenio na tabela tb_Convenio

Remover tabela – DROP TABLE

Esse comando irá remover a tabela do seu database. Ele é muito poderoso, tome muito cuidado ao utilizá-lo, pois você irá excluir a estrutura e os DADOS constantes na tabela informada. Sua sintaxe é a seguinte:

DROP TABLE <tabela>

<tabela> : Nome da tabela que deseja excluir

Exemplo:

Vamos criar uma tabela TESTE

CREATE TABLE tb_Teste
(
id_Teste INTEGER,
nm_Teste VARCHAR(10)
)

Agora iremos excluí-la

DROP TABLE tb_Teste

Pronto! Com esse comando, excluímos a tabela tb_Teste

É isso aí! Esses foram alguns comando DDL básicos para criação de tabelas em nosso database.

Até o próximo artigo!!